Acesso do Candidato

Informe seus dados abaixo para visualizar ou atualizar seu curriculum.

CPF:

Data Nasc.:

Informativo

Cadastre seu e-mail e receba nosso informativo periodicamente.
Email:

Enquete

Como você conheceu a DP?
Panfleto
Jornal
Busca na internet
Amigos
Mídias Sociais
Rádios
Outdoor
Cartazes nas ruas
Comércio do Rio prevê a contratação de 10 mil temporários | Notícias - DP Empresarial - Agência de Empregos Blumenau, Vagas de Emprego em Brusque, Indaial, Timbó, Pomerode – DP Empresarial - Estágios

Notícias

Comércio do Rio prevê a contratação de 10 mil temporários

Publicada em: 04/09/2017

No dia 1° de Setembro foi divulgado pelo Sindicato dos Lojistas do Rio de Janeiro que o Comércio do Rio prevê a contratação de 10 mil temporários!

Segue a matéria:

O comércio lojista do Rio de Janeiro prevê a contratação de 10 mil funcionários temporários para o período das festas de final de ano e para o verão, segundo pesquisa divulgada ontem (31) pelo CDLRio. A sondagem foi realizada entre os dias 21 e 25 de agosto com 500 empresas dos setores de confecção e moda infantil, calçados, joias e bijuterias, óticas, eletroeletrônicos, papelarias, móveis e brinquedos.
   As contratações previstas representam uma retração de 16% no número de empregados temporários admitidos no mesmo período do ano passado, que totalizou 12 mil. Para o presidente do SindilojasRio e do CDLRio, Aldo Gonçalves, a expectativa é menor porque o comércio ainda está vivendo um período difícil, “especialmente no Rio de Janeiro, que está muito pior do que no restante do Brasil”.
   Além do desemprego, Gonçalves citou a situação dos funcionários públicos fluminenses que estão com salários atrasados e não receberam ainda o décimo terceiro de 2016, o que afeta de modo significativo o comércio. “Porque não estão recebendo e não podem comprar, não podem consumir”. A isso se somam outros fatores negativos, entre os quais a desordem urbana causada pelo comércio informal nas ruas, a violência e a insegurança: “Tudo isso tem afetado muito o Rio de Janeiro”.

Primeiro emprego

   De acordo com a pesquisa, 36% das empresas entrevistadas pretendem contratar temporários para o fim de ano e o verão; 50% estão indecisos; 10% não contratarão e 4% pensam em pagar horas extras aos empregados efetivos, caso isso seja necessário. As contratações deverão começar em outubro, para 5% dos consultados; em novembro, para 61% das empresas; e em dezembro, para 34%.
     Do total das vagas temporárias, 60% são para primeiro emprego, com faixa etária entre 18 e 35 anos. Aldo Gonçalves explicou que o comércio é o setor que mais contrata para o primeiro emprego. “As pessoas, quando querem começar a trabalhar, vão procurar emprego no comércio, porque é mais fácil, não exige experiência nem muita qualificação ainda. Para a grande maioria, o comércio significa a oportunidade do primeiro emprego”.
      Dos 500 empresários entrevistados, 19% manifestaram a intenção de efetivar os empregados temporários após o período de festas, contra 38% que não têm essa intenção. Para o restante (43%), a efetivação dos temporários vai depender do movimento das vendas e dos indicadores de recuperação da economia.
download

Varejo tenta mudar data da 'Black Friday'

 
  Segundo o jornal "Valor Econômico", as grandes redes de varejo estariam pensando em mudar o mês do evento no ano que vem. Em vez de novembro, seria no fim de agosto ou começo de outubro, período sem datas comemorativas e mais distante do Natal.
  Após a notícia, o IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo), entidade que reúne grandes empresários das lojas, negou a intenção e disse que prefere manter a promoção em novembro. "O IDV apoia a manutenção da Black Friday para novembro por ser uma data internacional, com forte adesão do mercado brasileiro. O consumidor já conhece e espera por esta data", informou em nota divulgada nessa quinta-feira (31).
   "Com a manutenção da Black Friday em novembro teremos mais uma data para o consumidor se acostumar, mas é claro que cada empresa tem seu planejamento e liberdade para decidir qual o melhor período para realizar outras ações promocionais, afirmou o Instituto.
Fontes: Valor Econômico e Uol

 
101994-OM0XMB-226


Franquias no Rio de Janeiro movimentam R$7,8 bilhões
 
   Vivendo um período de turbulência financeira, de segurança pública e de corrupção, o Rio de Janeiro enfrenta um período de grandes dificuldades, ainda assim, o setor de franquias no Estado cresceu 2,1% e faturou R$7,8 bilhões entre janeiro e junho.
 Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising do Rio de Janeiro (ABF Rio), as franquias no Estado representam 10,5% do faturamento do mercado nacional, que movimentou 74,42 bilhões entre janeiro e junho.
  "Esses dados indicam que é possível perseverar mesmo frente a maior crise vivida pelo nosso Estado. Credito esta resiliência ao caráter colaborativo do franchising, a busca incessante por eficiência e a criatividade das redes". destacou a presidente da ABF Rio, Eliane Bernardino.
Fonte: DCI/SP
 


Arquivos de Notícias

+ Veja mais notícias

DP Empresarial - Todos os Diretos Reservados - CNPJ: 02.961.841/0001-90
  • Blumenau SC | (47) 3331-3600
Acompanhe nossos canais: Dpempresarial no facebook! Twitter | Dp Empresarial Dpempresarial no blogspot! Dpempresarial no linkedin!

Desenvolvido por